É incrível o quanto tem aumentado o número de pessoas mudando de rumo em busca do que realmente te satisfaz. Novas formas de trabalho têm surgido todos os dias! Até “ontem”, não existiam carreiras que estão se tornando cada vez mais comum, muitos largaram o “tudo” para se tornar o que antes era um “nada”. Isso só reforça o quanto podemos resinificar o que já existe e o quanto é forte o nosso poder de transformação.

Você realmente largaria “tudo”?

Junto com isso, temos aqueles que largam “tudo” para se jogar no mundo, para viver um ano sabático, para rodar por culturas nunca exploradas antes. Aqueles que descobriram na viagem um grande poder de autoconhecimento, de descoberta, de transformação interna.

Há aqueles que largam “tudo” para irem em busca de uma nova trajetória, uma nova área, uma nova empresa, uma nova cidade, um novo caminho.

Resumindo, cada vez mais comum vermos por aí histórias de pessoas que largam “tudo” para cair na estrada. O tal do “tudo”. Que “tudo” é esse que não te completa, não te preenche como deveria? Que “tudo” é esse que te obriga literalmente a largar mão do estável para te fazer ir em busca da sua verdadeira felicidade? O tão falado “tudo” na verdade é nada.

O “tudo” se transformou em algo banal, naquele roteiro batido que estamos cansados de ouvir. O mundo inteiro espera que você faça a mesma coisa que todo mundo. Mas quanto menos pensarmos em expectativas alheias e fugirmos do senso comum, mais perto estamos de achar o nosso verdadeiro propósito que pode ser seu “tudo” ou não. Somos seres em constante transformação e o desejo caminha junto, lado a lado. Seu sucesso pode ter tudo a ver com o que você sempre sonhou ou não, as coisas podem mudar ao longo do caminho e é você que tem que descobrir se ele combina mais com sua conta bancária, com um passaporte carimbado ou com qualquer outra coisa.

Você realmente largaria “tudo”?

Claro que não é fácil se libertar das enlaças sociais e não fazer o que a sociedade espera de você. Não é fácil caminhar contra a corrente. Há quem não entenda e nunca vai entender o porquê você optou por viajar do que dar entrada em um carro ou até mesmo em uma casa. Há quem não entenda o porquê você decidiu sair do seu emprego com carteira assinada para se arriscar em um novo projeto, um novo desafio. Há aqueles que até entendem e te admiram, mas não tem coragem o suficiente de fazer o mesmo. Nascemos em uma geração que deixou tudo preparado para nós, inclusive nossos planos e sonhos.

Você busca seus sonhos ou os sonhos que sonharam pra você?

Thiago Campos é jornalista. Lívia Duccini é psicóloga. Sonhadores e curiosos, são apaixonados por viagens, gastronomia, escrever e pela simplicidade dos pequenos momentos. Acreditam em um mundo melhor, onde as pessoas possam trabalhar com o que amam e realizar os seus sonhos.
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook49Tweet about this on TwitterGoogle+0