“Seu trabalho vai preencher uma parte grande da sua vida, e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz.”- Steve Jobs.

Você faz o que você ama? Como descobrir o que eu amo fazer? Para alguns, a resposta vem facilmente. Para outros, é preciso uma vida inteira para descobrir o que realmente se ama fazer. E será que é tão difícil assim descobrir o que você ama fazer? Não. Não é tão difícil assim. Mas e se você ainda não sabe o que ama fazer? Então pare tudo o que está fazendo e fique de olho no que a gente fez para encontrar o nosso caminho:

Como descobrir o que eu amo fazer?- Olhe para dentro de você: seja honesto. Você realmente se sentou sozinho, sem distrações, com seu único foco de perguntar-se o que você gosta de fazer? Sem pegar seu telefone celular, navegar na internet, ver televisão, dar uma olhadinha rápida no instagram, no facebook ou qualquer outra distração? A resposta está dentro de você. Mas para descobrir, você precisa entrar em contato consigo mesmo. O que te motiva? O que te deixa feliz em fazer? O que te dá prazer? O que te empolga?

- Volte à infância: muitas vezes, nossas paixões mais verdadeiras surgem na infância. Então, pense sobre o que você adorava fazer antes de se preocupar com sua carreira. Escrever? Cozinhar? Cuidar de pessoas? Cuidar de animais? Retomar um contato com esses instintos é um passo extremamente importante na busca de sua paixão.

- Deixe o dinheiro de lado: se o dinheiro não fosse importante, o que realmente você faria? É claro que o dinheiro não pode ser ignorado, mas não deixe que as pressões financeiras ditem suas escolhas. Muitas carreiras de hoje, não existiam até pouco tempo atrás. E o que antes era impossível, hoje já não é tanto assim. Seu trabalho deve sim te oferecer uma estabilidade financeira, mas se a questão financeira for o principal motivador para sua escolha profissional, é improvável que você fará o que você ama. A grande tendência é que ele se torne uma consequência, se você ama o que faz, você se dedica mais, se esforça mais, acredita mais e por fim, o retorno financeiro pode surgir de forma gratificante.

- Questione-se. O que você faz bem? Concentre-se nas coisas que você faz bem. E vale perguntar também para amigos, para a família. Até olhar para o seu trabalho atual: o que o seu gestor mais admira em seu trabalho? O que você faz com determinada facilidade? Ou o que você gosta de fazer que poderia ser melhor aproveitado?

- Permita-se tentar: muitos não fazem o que amam por medo. E que tal testar duas habilidades antes de serem colocadas em prática de vez? Por exemplo: adora cuidar de cachorros e pensa em abrir alguma empresa? Que tal se oferecer para cuidar do cachorro do seu vizinho enquanto ele viaja? Ou ama fotografia? Que tal se oferecer como voluntário em alguma ONG para fotografar algum evento específico?

- Sonhe. Imagine. Acredite: segundo Oscar Niemeyer, “a gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem”. Preciso dizer mais alguma coisa? É um grande passo para achar a resposta de como descobrir o que eu amo fazer.

- Faça: já descobriu o que ama fazer? Agora é hora de agir. Nem que seja aos poucos. Uma boa opção é iniciar o que você ama fazer de forma paralela, até te dar autonomia o suficiente para a atividade paralela se tornar única e sólida em sua vida. O importante é começar, pois mundo lá fora abriga infinitas portas de entrada, você só precisa ter coragem de ir em direção a elas.

Thiago Campos é jornalista. Lívia Duccini é psicóloga. Sonhadores e curiosos, são apaixonados por viagens, gastronomia, escrever e pela simplicidade dos pequenos momentos. Acreditam em um mundo melhor, onde as pessoas possam trabalhar com o que amam e realizar os seus sonhos.
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook106Tweet about this on TwitterGoogle+0