Há tantos sites falando o que fazer nas nossas viagens, é tanta atração, tanto hotel, tanto restaurante que ficamos até perdidos: vá ali, faça tal coisa, não deixe de ir a tal lugar, experimente tal coisa. Ok, mas e o tanto de coisas que não devemos fazer na estrada? Há uma abundância de erros viajantes que nos levam ao desperdício de dinheiro, tempo e oportunidades perdidas.

Baseado em algumas experiências nossas e também as que vemos em sites que nos inspiram e histórias de amigos, criamos uma listinha com 6 coisas que você não deve fazer na sua viagem:


6 coisas que você não deve fazer na sua viagem

1) Comer próximo de ponto turístico
Qualquer comida perto de um grande ponto turístico vai ser o dobro do preço e às vezes a metade do sabor que você vai encontrar em outro lugar. Claro que esses restaurantes ou cafés tendem a ser mais movimentados, mas não é sinônimo de qualidade. Até porque esses restaurantes recebem turistas que geralmente acabaram de chegar à cidade e para eles, é tudo incrível e saboroso e muitos voltam para casa falando sobre a pizza maravilhosa em frente do Coliseu. Quanto mais longe da atração você for, mais barato e talvez até mais saborosa a comida vai ser. E não se esqueça de utilizar o Foursquare ou Tripadvisor para descobrir o que os moradores têm a dizer.

2) Trocar dinheiro em aeroporto
Você terá as piores e mais altas cotações. Nunca troque dinheiro, a menos que seja absolutamente necessário (e há momentos em que você não consegue fugir). Planeje-se antes de qualquer coisa, dependendo da cotação, o pagamento via cartão de crédito pode ser até vantajoso.

3) Descartar o seguro viagem
Pode até parecer uma despesa adicional ridícula, mas a viagem é navegar sobre o desconhecido, e você nunca sabe o que pode acontecer na estrada. Você pode quebrar uma perna, perder uma câmera, sua mala ser extraviada, ficar super hiper mega doente, uma simples dor de barriga ou virose e até mesmo ter que deixar o país por causa de um desastre natural. Seguro de viagem te protege quando você estiver no exterior e não deve ser evitado, ele está lá para protegê-lo tanto para emergências médicas e não médicas.

6 coisas que você não deve fazer na sua viagem

4) Não considerar albergue
Muitos acham que albergues têm instalações caóticas cheias de percevejos que visam estudantes universitários. É um estereótipo comum perpetuado na TV e em filmes ao longo dos anos. Pura ilusão. Hoje em dia, a maioria dos albergues são mais limpos do que muitos hotéis! Eles oferecem uma variedade de coisas, mesas de sinuca, salas de cinema, videogames, computadores gratuitos, lavanderia, bem como excursões organizadas, passeios de um dia, acesso Wi-Fi gratuito e também dormitórios privados perfeitos para famílias, casais, ou idosos que querem acomodações a preços acessíveis.

5) Não pensar em opções alternativas de hospedagem
Não considere apenas hotéis ou albergues para sua hospedagem. Hoje existem opções de aluguel que muitas vezes podem sair mais baratas. Nós já utilizamos o Alugue Temporada (http://www.aluguetemporada.com.br/) para uma hospedagem no Rio de Janeiro e já utilizamos o AIRBNB (https://www.airbnb.com.br/) para San Diego. Ficou praticamente metade do preço do que hotel e valeu muito a pena. Ainda há opção de alugar quarto, ou seja, você pode se hospedar no exterior por um preço muito mais justo e ainda de quebra ficar por dentro da cultura de uma família nativa. Os dois têm casas e apartamento no Brasil e em mais de 190 países!

6) Não planejar com antecedência
Para uma viagem sair mais em conta, uma coisa é certa: você precisa se planejar e comprar com certa antecedência. Para seu voo, é preciso comprar cerca de 4 meses antes da viagem (na última viagem para California, compramos 6 meses antes e valeu muuuito a pena). Até para atrações turísticas é interessante olhar antes de ir (parques, shows, teatros, museus), a maioria oferece preço promocionais se comprados antes. Mas pesquise bem, há cidades no exterior que vale mais a pena a compra no próprio local, Las Vegas por exemplo, tem quiosques espalhados pela cidade com ingressos para algumas atrações que não lotam tanto. Quando fomos da última vez compramos o musical LOVE antes de ir e se quiséssemos comprar lá, não teria mais.

Evitar estes erros comuns vai ajudar você a parar de desperdiçar dinheiro, economizar tempo e adquirir experiências mais gratificantes e mais baratas em sua viagem. Saia do caminho batido, planeje-se e aprenda a viajar com facilidade. E você, tem mais alguma dica para nos dar? Comente aqui!

Thiago Campos é jornalista. Lívia Duccini é psicóloga. Sonhadores e curiosos, são apaixonados por viagens, gastronomia, escrever e pela simplicidade dos pequenos momentos. Acreditam em um mundo melhor, onde as pessoas possam trabalhar com o que amam e realizar os seus sonhos.
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook47Tweet about this on TwitterGoogle+0