Viaje para longe da sua zona de conforto. Já falamos por aqui o quanto amamos viajar e o quanto sair da zona de conforto é importante para nós. Viajar é uma ótima oportunidade de conhecer novas culturas, evoluir e até se tornar uma pessoa melhor. Claro que isso não é imediato, não é uma relação de causa e consequência. Quando viajamos, precisamos estar abertos e suscetíveis ao novo para quebrar paradigmas. É preciso querer aproveitar a oportunidade que a estrada oferece.

E quando falamos de locais pouco explorados? Muitos países do leste europeu testam nosso limite e nos levam à zona de desconforto. Uma característica que nos atrai nessa região é que ainda não se tornou um nicho de atração de turistas, então a oportunidade de explorar é única e tem tudo para ser incrível.

Conheça agora 5 destinos do Leste Europeu que irão surpreender você e valerão cada centavo do seu investimento nesta viagem!

Cracóvia

Cracóvia
Uma das principais cidades da Polônia (2° maior) é antiga e fria, mas só aparentemente. A Cracóvia é famosa por sua história e acontecimentos marcantes da Segunda Guerra Mundial. Alguns desses, inclusive, interpretados em livros e filmes como A lista de Schindler, do Spielberg, e o best seller O Menino do Pijama Listrado, de John Boyne. Dentre esses fatos históricos, sempre nos lembramos daqueles ligados à comunidade judia da cidade, aos seus bairros e aos campos de concentração, que atraem turistas do mundo todo – judeus ou não – em busca de um tipo específico de turismo, o histórico.

Hoje, o visitante encontra muitas opções de festivais internacionais, teatros, boates, clubes, cafés, bares, caves vinícolas e restaurantes. O Mercado Central é o point de encontro de locais e visitantes. O turismo religioso também é bem forte na cidade – com mais de 150 igrejas. A Cracóvia é Patrimônio da Humanidade pela Unesco e é uma cidade universitária – conta com 15 escolas superiores, e o ensino é gratuito até o fim da faculdade. Não deixe de conhecer o Castelo Wawel, provar a cerveja e os pratos da região – como o famoso pierogi – e fazer uma visita à histórica Auschwitz, cidade vizinha. Você não irá precisar de visto!

Budapeste

Budapeste
A Hungria é um dos países que mais irão surpreender você no Leste Europeu. É ao mesmo tempo bem preservada quanto à sua história e muito moderna. O idioma é bem complicado, mas você consegue se comunicar em inglês. Comece explorando o país pela capital Budapeste. É segura e cheia de atrativos. A região é muito rica culturalmente, pois é uma das maiores misturas de influências entre os países europeus, já que suas terras já foram tomadas pelos celtas, romanos, hunos, otomanos, nazistas, soviéticos e pelos comunistas. Não deixe de visitar os parques termais, provar o verdadeiro goulash e passear pelos diversos parques da cidade. Há muitas opções de bares e restaurantes, além dos teatros e casas de concertos.

Praga

Praga
Praga é um dos principais destinos do Leste Europeu. A sua arquitetura é lindíssima e hoje mistura o clássico e o moderno. Possui ótima infraestrutura de hotéis, restaurantes e bares. Possui uma vida noturna bem agitada e algumas das melhores cervejas do mundo – com tradição secular. Conheça o museu dedicado ao escritor Kafka, o museu do comunismo, e faça o circuito a pé pelos Staré Mesto, Malá Strana (Pequeno Bairro) e Nové Mesto (Centro Novo). Não deixe de tirar uma foto na famosa ponte Carlos, construída em 1357 sobre o rio Vltava, cartão postal da cidade.

Bucareste

Bucareste
A esquecida capital romena cada vez mais entra no circuito turístico do leste europeu. O Parc Herastrau é passagem obrigatória, já que possui muitas atrações, museus dentro do parque mesmo – como o Muzeul Satului, o museu a céu aberto da vida rural romena. Para quem gosta de agito e baladas noturna, deve conhecer o Centro Histórico – que possui um passeio cheio de bares e restaurantes e de gente jovem. Os romenos são receptivos e acolhedores, e você irá se encantar com a arquitetura comunista bem preservada, que cada vez mais dá espaço à renovação e modernidade.

Moscou

Moscou
A cidade de Moscou resume muito bem as diversas fases históricas do leste europeu e o epicentro comunista. A cidade é efervescente e cheia de turistas – o que pode ser um desafio para alguns. Conheça o Kremlin, a cidadela dos czares transformada em quartel-general comunista, símbolo do poder soviético e capital da Rússia. Há muitas igrejas, palácios, parques e jardins, a Praça Vermelha, e a extravagante Catedral de São Basílio

A cidade possui fácil acesso por metro e táxi – mas as placas em sua maioria estão em alfabeto cirílico. É sempre indicado um guia local, já que poucos falam idiomas ocidentais como o inglês. À noite, há muitos bares, danceterias, restaurantes, teatros e casas de shows à sua escolha. Vale a pena conferir!

E você? Já viajou para o leste europeu ou tem vontade? Conta aqui para gente!

Thiago Campos é jornalista. Lívia Duccini é psicóloga. Sonhadores e curiosos, são apaixonados por viagens, gastronomia, escrever e pela simplicidade dos pequenos momentos. Acreditam em um mundo melhor, onde as pessoas possam trabalhar com o que amam e realizar os seus sonhos.
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook25Tweet about this on TwitterGoogle+0